HOME
APRESENTAÇÃO
AGENDA
ESPECTÁCULOS
BONECOS SANTO ALEIXO
ADÁGIO
BIME
ENCONTRO TEATRO IBÉRICO
FORMAÇÃO
LOJA
CONTACTOS
EM CENA BREVEMENTEHISTÓRIAPESQUISA
 
ANO
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
1996
1995
1994
1993
1992
1991
1990
1989
1988
1987
1986
1985
1984
1983
1982
1981
1980
1979
1978
1977
1976
1975
ESPECTÁCULOS
CICLO DE TEATRO ESPANHOL

ÑAQUE, OU SOBRE PIOLHOS E ACTORES
José Sanchis Sinisterra

 
 
 
 
 
 
SINOPSE
 
ÑAQUE foi escrito em 1980, Espanha encontrava-se num processo político que ficou conhecido por “La
transición” que conduziu o país da ditadura franquista ao sistema democrático.
 
“ÑAQUE, ou sobre piolhos e actores”, versão americana de José Sanchis Sinisterra é uma obra divertida que gira em torno da temática da condição do actor, da sua posição na sociedade e desenvolve-se numa relação que este vai construindo com o público. O público inter-relaciona-se com os actores forma parte do espectáculo, a parte primordial para que existam as representações teatrais. O público que, desde o seu lugar, escuta e espera divertir-se com a representação.
 
Arrastando uma velha arca que guarda todo o aparato teatral, Rios e Solano chegam ao “aqui” e “agora” da
representação, procedentes de um longo vagabundear através do espaço e do tempo. Hão-de apresentar perante o público um tosco espectáculo, mas o cansaço, as dúvidas e os temores atrasam, interrompem uma e outra vez a atuação, num diálogo deliberado que os aparenta a Vladimiro e Estragón, os ambíguos clowns de Samuel Beckett.
 
FICHA TÉCNICA
Autor: José Sanchis Sinisterra
Tradução: José Carlos González
Interpretação e Encenação: José Russo e Jorge Baião
Cenografia e Guarda-roupa: Helena Calvet
Desenho Musical: Domingos Galésio
Iluminação: António Rebocho
Construção: Tomé Baixinho e Paulo Carocho
Secretariado: Ana Duarte
Produção: Cláudia Silvano
Fotografia: Paulo Nuno Silva
Comunicação: Alexandra Mariano e José Neto
Design Gráfico: Milideias, Comunicação Visual, Lda
 
Classificação Etária: M/12
Duração: 75 min.

Estreou a 21 de Abril 2016
Teatro Garcia de Resende


Organização: Cendrev – Centro Dramático de Évora
Apoio: Câmara Municipal de Évora

Espectáculo disponível para digressão em 2018:

Dia 17 de Março, às 21h30
Teatro Municipal Sá de Miranda, Viana do Castelo

Dia 27 de Março, às 21h30
Teatro Garcia de Resende
No âmbito do Dia Mundial do Teatro

Dia 30 de Junho, às 21h45
Escola Sá de Miranda - Braga

Dia 6 de Julho, às 21h30
Praça da República - Arraiolos

Dia 14 de Julho, às 21h30
Aldeias de Montoito
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

ANEXOS: Foto Foto1 Foto2 Foto3 Cartaz
 
©2006 - todos os direitos reservados a CENDREV - realizado por: EGODESIGN